Oração ao Espirito Santo

Respirai em mim, ó Espírito Santo, Para que seja santo o meu pensar.

Santos de calça Jeans

"Precisamos de Santos sem véu ou batina. Precisamos de Santos de calças jeans e tênis. (...) "

Maria passa na frente

Maria, na simplicidade de sua presença, nunca esteve ausente. Nos momentos em que a angústia atormentava as celebrações da vida, Ela soube reconhecer e interceder

Dica de CD: Em santidade - Ministerio adoração e vida

A faixa principal, que dá o nome ao CD "Em Santidade" leva o cristão a fazer uma avaliação de sua caminhada.

Ministério publico pede a retirada de símbolos religiosos de repartições públicas

Ação do Ministério Público Federal que pede a retirada de símbolos religiosos nos locais Públicos Federais de São Paulo

sexta-feira, 25 de abril de 2014

Ajude-nos a melhorar nosso conteúdo!

A paz de Cristo e o amor de Maria!
O nosso blog ultimamente, anda sem tantas novidades, porém, estamos organizando algumas alterações em nossa estrutura, para tanto, precisamos da sua ajuda!
Responda este rápido formulario e repasse aos companheiros de pastoral e paróquia!


Paz e bem!

quarta-feira, 27 de novembro de 2013

Porque usamos estatuas para rezar?

Que católico nunca foi colocado contra a parede e acusado de "adorar imagens"?
A passagem mais utilizada para o "ataque" é a seguinte:
Não terás outros deuses diante de minha face. Não farás para ti escultura, nem figura alguma do que está em cima, nos céus, ou embaixo, sobre a terra, ou nas águas, debaixo da terra. Não te prostrarás diante delas e não lhes prestarás culto. (Ex 20:3-5)
Opa, vamos com calma... Não adianta (nem é certo ou honesto) isolar um trecho do texto e esquecer de todo o contexto, porque quase sempre a real mensagem fica distorcida (aprendemos isso nas aulas de português do ensino fundamental, certo?)

Agora, vamos analisar o contexto da passagem Ex 20:3-5. 
Na época do Antigo Testamento. A proibição era, então, absolutamente necessária, mas perdeu o seu sentido quando o Velho deu lugar ao Novo Testamento. Como assim? grande parte do povo hebreu, que vivenciou o Êxodo era idólatra. A crença em Deus não impediu que a religião de outros povos com os quais eles entraram em contato, os influenciasse. Isso fica muito claro, quando vemos que eles prestaram culto a outros ídolos (o bezerro de ouro, e depois os baals).
Ou seja, O Deus de Abraão, Isaac e Jacó, era só mais um em meio aos outros tantos que também adoravam.
Deus não podia deixar  a situação continuar do jeito que estava, para tanto, faz a recomendação que é utilizada contra nós.

Contudo, Deus finalmente veio a terra e nos mostrou a Sua face.
"Assim, não podemos compreender a Bíblia sem considerar a Tradição da Igreja, que, desde os primeiros séculos, entendeu que os ícones que representavam o Senhor, Maria e os santos exprimiam de forma legítima a fé e a esperança do nosso povo. Não custa lembrar o óbvio: a proibição do culto às imagens está diretamente relacionada ao combate à adoração de outros deuses. Por isso, o mandamento que condena a idolatria não se aplica no caso das imagens católicas, já que estas nos remetem à glória do próprio Cristo. Os ícones católicos nos testemunham sobre a vida de personagens reais e históricos (e não imaginários, como os ídolos), que dedicaram sua vida ao Senhor." Fonte: http://ocatequista.com.br

A relação dos católicos com as imagens de Jesus e dos santos é comparável à que qualquer pessoa tem com a fotografia das pessoas amadas. Qualquer pessoa que olha a foto de alguém importante para nós, a afeição se projeta. Colocamos, com carinho a foto na carteira ou em algum lugar de destaque na sala. 
Vamos imaginar uma situação: Você com saudades de um parente que não ver a muito tempo, pega pega algumas fotos da pessoa, as olha com carinho e saudade e até beija o papel. Será que alguém vai chegar ao ver a cena e dizer: "Idólatra, só Deus que merece adoração, tá na bíblia!!!"
E se essa pessoa revoltada por você estar "adorando" a foto, se irrita e rasga a foto? É claro, que a pessoa da foto não sofrerá um arranhão sequer porque a foto foi rasgada. Se ela pisotear a foto, é certo que seu parente não será pisoteado.
Mas, você se sentiria bem se isso acontecesse?  Certamente não ficaríamos muito felizes.

A Igreja Católica sempre ensinou que só devemos adoração ao Deus trino e que ninguém é maior que Ele, mas desde o Antigo Testamento o próprio Deus ordenou ou permitiu a instituição das imagens, como por exemplo a serpente de bronze (Nm 21,4-9; Sb 16,5-14; Jo3,14-15), a arca da Aliança e os querubins (Ex 25,10-22; 1Rs 6,23-28). Estas imagens são diferentes daquelas que foram proibidas no livro de êxodo. As imagens que utilizamos, são apenas sinais, os católicos conhecem a fé que professam, sabem que as estátuas não tem poder, mas são representações da grandeza e do amor de Deus por nós.

quarta-feira, 20 de novembro de 2013

Entenda a oração à Virgem Maria

A paz de Cristo e o amor de Maria.
Não são raras as vezes que nossos irmãos protestantes, dizem que nós católicos, estamos pecando ao orarmos à virgem Maria por acharem que estamos a adorando por isso. Mas nós sabemos que isto não tem fundamento. O amor que temos por Maria não é (e nem deve ser) comparado ao louvor e adoração que prestamos a Deus.

Devemos orar à Virgem Maria, vendo orar, como sendo a expressão do culto, quer dizer, prestar homenagem, louvar, exaltar, suplicar.
Na vontade de fabricar objeções, os protestantes afirmam que orar é uma adoração, porque, dizem eles, vem de adorar. É ignorância ou perversidade. Orar e adorar são dois termos radicalmente distintos. O culto, que prestamos à Mãe de Deus, é o culto de honra e de invocação, completamente distinto do culto de adoração, prestado só a Deus.

E isto é claro: Quando oramos a Deus, suplicamos dizendo"Tende piedade de nós!". Mas Dirigindo-se a Mãe de Deus, dizemos "dizem: Rogai por nós!" ou ainda "intercedei por nós!"

A oração à virgem Maria, é uma oração de honra e invocação. Haverá coisa mais justa que honrar aquela que foi honrada pelos próprios anjos, pelo próprio Deus?
Além disso, ela é a nossa Mãe, Somos irmãos espirituais de Jesus Cristo; Jesus é o filho da SS.Virgem; somos, pois, filhos espirituais da SS.Virgem, que é verdadeiramente a nossa Mãe.
Que mãe não ajuda seus filhos?
Maria, como nossa mãe, nos ajuda. Serve de canal entre nós e Deus. Maria SS. pode, pois, ajudar-nos, porque é Mãe de Deus... Ela quer ajudar-nos, porque é nossa Mãe. Ela nos ajuda, porque é o ofício de que o próprio Deus a encarregou.
Quando rezamos a Maria, aderimos com ela ao plano do Pai, que envia seu Filho pra salvar o mundo. A Mãe de Jesus se tornou a mãe de todos os vivos. Podemos rezar com ela e a ela.
Além de que, honramos a Maria, para adorar Cristo. Todas as honras prestadas a Maria, São dadas por ser a mãe do Filho de Deus.


ENTENDA A ORAÇÃO DA AVE-MARIA
Ave Maria (alegra-te Maria). A saudação do anjo Gabriel à Maria.

Cheia de graça, o Senhor é convoscoMaria é cheia de graça pois o Senhor está com ela.

Bendita sois vós entre as mulheres, e bendito é o fruto do vosso ventre, Jesus.  Maria é bendita entre as mulheres  porque acreditou na realização da palavra do senhor.

Santa Maria, mãe de Deus, rogai por nós... Assim como Isabel, nós também admiramos Maria, porque é mãe de jesus (que é Deus).

Rogai por nós pecadores, agora e na hora de nossa morte. Pedindo que Maria reze por nós, nos reconhecemos como pobres pecadores e entregamos a ela nossas vidas.

quinta-feira, 27 de junho de 2013

Que eu chegue a Ti, Senhor!

Que eu chegue a Ti, Senhor,
Por um caminho seguro e reto;
Caminho que não se desvie
Nem da prosperidade nem da adversidade,
De tal forma que eu Te dê graças
Nas horas prósperas e nas adversas,
Conserve a paciência,
Não me deixando exaltar pelas primeiras
Nem abater pelas outras.

Que nada me alegre ou entristeça,
Exceto o que me conduza a Ti
Ou que de Ti me separe.

Que eu não deseje agradar
nem receie desagradar senão a Ti.
Tudo o que passa torne-se desprezível
A meus olhos
Por Tua causa, Senhor,
e tudo o que Te diz respeito me seja  caro,
mas Tu, meu Deus, mais do que o resto.

Qualquer alegria sem Ti me seja fastidiosa,
E nada eu deseje fora de Ti.
Qualquer trabalho, Senhor,
Feito por Ti me seja agradável
e insuportável aquele de que estiveres ausente.

Cincede-me a graça
de erguer continuamente o coração a Ti
e que, quando eu caia, me arrependa.
torna-me Senhor meu Deus, obediente,
pobre e casto;
paciente, sem reclamação; humilde,
sem fingimento;
alegre, sem dissipação; triste, sem abatimento;
reservado, sem rigidez; ativo, sem leviandade;
animado pelo temor, sem desânimo;
sincero, se duplicidade;
fazendo o bem sem presunção;
corrigindo o próximo sem altivez;
edificando-o com palavras e exemplos,
sem falsidade.

Dá-me, Senhor Deus,
Um coração vigilante,
Que nenhum pensamento curioso
Arraste para longe de Ti;
Um coração nobre
Que nenhumaafeição indigna debilite;
Um coração reto
Que nenhuma intenção equívoca desvie;
Um coração firme,
Que nenhuma adversidade abale;
Um coração livre,
Que nenhuma paixão subjugue.
Concede-me Senhor meu Deus,
Uma inteligência que Te conheça,
uma vontade que Te busque,
uma sabedoria que Te encontre,
uma vida que Te agrade,
uma perseverança que Te espere com confiança
e uma confiança que Te possua, enfim.
Amém.


(Santo Tomás de Aquino)

sexta-feira, 21 de junho de 2013

A escolha é sua

Você pode curtir ser quem você é, do jeito que você for, ou viver infeliz por não ser quem você gostaria.

Você pode assumir sua individualidade, ou reprimir seus talentos e fantasias, tentando ser o que os outros gostariam que você fosse.

Você pode produzir-se e ir se divertir, brincar, cantar e dançar, ou dizer em tom amargo que já passou da idade ou que essas coisas são fúteis sérias e bem situadas como você. 

Você pode olhar com ternura e respeito para si próprio e para as outras pessoas, ou com aquele olhar de censura, que poda, pune, fere e mata, sem nenhuma consideração para com os desejos, limites e dificuldades de cada um, inclusive os seus.

Você pode amar e deixar-se amar de maneira incondicional, ou ficar se lamentando pela falta de gente à sua volta. 

Você pode ouvir o seu coração e viver intensamente ou agir de acordo com o figurino da cabeça, tentando analisar e explicar a vida antes de vivê-la.

Você pode deixá-la como está para ver como é que fica ou com paciência e trabalho conseguir realizar mudanças necessárias na sua vida e no mundo à sua volta. 

Você pode deixar que o medo de perder paralise seus planos ou partir para a ação com o pouco que tem e muita vontade de ganhar.

Você pode amaldiçoar sua sorte, ou encarar a situação como uma grande oportunidade de crescimento que a Vida lhe oferece. 

Você pode mentir para si mesmo, achando desculpas e culpados para todas as suas insatisfações, ou encarar a verdade de que, no fim das contas, você é quem decide o tipo de Vida que quer levar.

Você pode escolher o seu destino e, através de ações concretas caminhar firme em direção a ele, com marchas e contramarchas, avanços e retrocessos, ou continuar acreditando que ele já estava escrito nas estrelas e nada mais lhe resta a fazer senão sofrer. 

Você pode viver o presente que a Vida lhe dá, ou ficar preso a um passado que já acabou e que, portanto não há mais nada a fazer, ou a um futuro que ainda não veio e que, portanto não lhe permite fazer nada.

Você pode ficar numa boa, desfrutando o máximo de coisas que você é e possui, ou acabar de tanta ansiedade e desgosto por não ser ou não possuir tudo o que você gostaria. 

Você pode engajar-se no mundo, melhorando a si próprio e, por conseqüência, melhorando tudo que está à sua volta, ou esperar que o mundo melhore para que então você possa melhorar.

Você pode celebrar a Vida e a Deus que o criou, ou celebrar a morte, aterrorizado com a idéia de pecado e punição. 

Você pode continuar escravo da preguiça, ou comprometer- se com você mesmo e tomar atitudes necessárias para concretizar o seu Plano de Vida.

Você pode aprender o que ainda não sabe, ou fingir que já sabe tudo e não precisa aprender nada mais.

Você pode ser feliz com a Vida como ela é, ou passar o seu tempo se lamentando pelo que ela não é. 

A ESCOLHA É SUA.
E o importante, é que você sempre tem escolha.

Pondere bastante ao se decidir, pois é você que vai carregar o peso das escolhas que fizer.

Fonte: Catequisar

sábado, 9 de março de 2013

O que estou fazendo para retribuir o amor de Deus por mim?


Com efeito, de tal modo Deus amou o mundo, que lhe deu seu Filho único, para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha vida eterna (Jo 3,16)

É incrível pensar no tamanho do amor de Deus por nós, seus filhos desobedientes e pecadores. Apesar de nossos defeitos que tanto ferem Seu Sagrado coração, Ele nos ama com Seu olhar misericordioso. Ama a ponto de vir a terra, viver como nós (exceto no pecado) e sofrer tudo aquilo que nós devíamos sofrer. Deus se deu por cada um de nós, sofreu e morreu por nossos pecados. E para confirmar a nossa fé, ressuscitou! Tudo o que Deus faz é com o objetivo de nos levar ao Caminho da Salvação, que é Ele.
Mas também por amor, Ele deu a liberdade de escolhermos o caminho que quisermos, ainda que não seja o mesmo que Ele planejou pra cada um. Suas criaturas são livres e podem escolher entre retribuir ou não o seu Amor. As respostas a esse amor são inúmeras e individuais.
Tem aqueles que ignoram e ponto! Muitas vezes nem acreditam no sacrifício de Deus.
Você já parou pra pensar nisso? Que amor é esse? Que Deus é esse, que ama a ponto de se sacrificar e não querer nada em troca. Apenas espera pacientemente, que cada uma de suas ovelhas volte, O ame e se deixe amar...
Há também os que recebem e acreditam nesse amor, mas o pecado ainda os domina a ponte de impedi-los de se entregar ao amor de Deus. 
E ainda, os que vivem esse amor, buscam e a cada dia se afastar do pecado e se aproximar mais desse Deus misericordioso.
Em qual desses pontos você se encontra hoje? Já parou pra pensar sobre como você está retribuindo o amor de Deus?
Estamos em meio à quaresma. Se você ainda está se sentindo distante de Deus, aí está o tempo propício! Não espere! Não deixe pra depois. Busque viver o amor de Deus.

domingo, 24 de fevereiro de 2013

Sempre falamos de “Deus Pai”, “Deus Filho” e “Deus espírito Santo” Então nós cremos em um só Deus ou em três deuses?


Cremos em um Deus formado por três pessoas. Sobre isso, o Papa Bento XVI disse: “Deus não é solidão, mas perfeita comunhão”. Os cristãos não adoram três deuses, mas um único Deus em três pessoas. Em nenhum momento a Sagrada Escritura usa a palavra “trindade” para indicar as três pessoas divinas, mas no novo testamento há várias passagens representando a trindade e sua relação.
Em todas essas passagens e em várias outras, são citadas as três pessoas da trindade Santa e nenhuma delas é colocada em posição superior a outra pessoa, cada uma tem sua função e importância... O Pai criador, o Filho redentor e o Espírito Consolador.

Mas entender como três pessoas formam um só Deus não é uma tarefa fácil... Vocês acham que há alguma maneira simples de entender isso?
Não... Não há... Esse é o mistério Central da fé, e os mistérios da fé não podem ser compreendidos de não forem revelados do alto. Por meio da razão é impossível compreender que Deus é uno e trino. Iluminados pela fé, e confiando em Jesus em total entrega! Essa é a única maneira de entender.

De que forma Deus é “Pai”?
Deus é Pai, pois é o Criador e cuida de cada uma de suas criaturas com seu imenso Amor misericordioso. Além disso, o próprio Jesus nos ensinou a chamar Deus de nosso Pai na oração do “Pai Nosso”. Assim, Deus é Pai não só por ser nosso criador, mas eternamente, se revelando por meio de Jesus, seu filho. Como mostra Mt 11,27 : “Ninguém conhece o filho senão o Pai e ninguém conhece o Pai senão o Filho e aquele a quem o quiser revelar”. Por isso dizemos que o Filho é “consubstancial” ao Pai, são a mesma pessoa, “gerado e não criado, consubstancial ao Pai”.

Quem é o Espírito Santo?
O Espírito Santo é a terceira pessoa da Santíssima Trindade e é da mesma grandeza que o Pai e o Filho. Deus enviou a nossos corações o Espírito Santo para que Ele possa nos aperfeiçoar. O cristão tem no Espírito Santo, a alegria, a paz e a liberdade. No Espírito Santo, que vocês vão ser confirmados e receber os 7 dons (sabedoria, inteligência, conselho, fortaleza, ciência, piedade, temor de Deus). No concilio ecumênico, em 381, em Constantinopla, disseram “Cremos no Espírito Santo, Que é Senhor e Dá a vida; Ele procede do Pai”.

Jesus é Deus?
Jesus Cristo é a Segunda pessoa da Santíssima Trindade, é Deus encarado que veio ao mundo para nos redimir de nossos pecados.

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

A Quarta-feira de cinzas e o Tempo da quaresma


'Lembra-te que do pó viestes e ao pó, hás de retornar.'


Com a Quarta-Feira de Cinzas, começa o tempo da Quaresma, momento de conversão, de silêncio, de penitência, de jejum e de oração.

A quaresma é um dos Tempos fortes na caminhada do ano litúrgico, por ser é um chamado para a mudança de vida, e para acolher com mais amor a misericórdia de Deus, além de ser o tempo de preparação para viver o mistério da páscoa.

A própria Quarta-feira de Cinzas nos apresenta este mistério. A cinza é a figura das coisas que se acabam e desaparecem, por isso, usada como um sinal de penitência e de luto. Sendo assim, nos mostra justamente que viemos do pó, e voltaremos para lá, porém, precisamos estar com os nossos corações aprontados, com a nossa alma pronta para Deus.

A Quarta-feira de Cinzas leva-nos a visualizar a Quaresma, justamente para que busquemos a conversão, busquemos o Senhor. A liturgia do tempo quaresmal mostra-nos a esmola, a oração e o jejum como os princípios da Quaresma. 


Veja também:

segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

O ser humano é responsável por tudo o que faz?


O ser humano é responsável por tudo aquilo que faz conscientemente e de livre vontade. Quando o ser humano não se preocupa suficientemente  com a procura do bem e pouco a pouco, pelo hábito do pecado, se torna quase obcecado, a pessoa é responsável pelo mal que comete.
Mas se está fazendo algo mal sem saber que é mal ou o erro não foi de responsabilidade da pessoa, o mal cometido não será sua responsabilidade, mas nem por isso deixa de ser algo mal. Ninguém pode ser totalmente julgado por algo que fez sob pressão, medo, desconhecimento... É preciso ainda assim, trabalhar para corrigir o mal e resistir as próximas tentações. Não saber que é mal pode até tirar a responsabilidade de quem cometeu o mal, mas supõe-se que ninguém ignora os princípios básicos do que é certo ou errado. Por exemplo, é de ciência de todos, que matar um ser humano é errado, é mal, é pecado mortal. Não tem como alguém matar outra pessoa e querer se livrar da responsabilidade dizendo “ah, eu não sabia que matar era errado”.

Existem algumas diretrizes que podemos seguir:

-Aquilo que faço deve ser bom; não basta uma boa intenção. Por exemplo, roubar bancos é sempre mau, mesmo que seja para ajudar as pessoas pobres
- Mesmo que aquilo que eu faço seja realmente bom, a má intenção com que faço torna má toda a ação
- As circunstancias que aconteceram  a ação, pode diminuir oi isentar a pessoa que o fez, mesmo não mudando o caráter bom ou mau da ação.

·      

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Livrai-nos do mal



Muitas vezes, infelizmente, as pessoas rezam o "Pai Nosso",oração que Jesus ensinou aos discípulos, sem meditá-lo ou mesmo entendê-lo. Vamos refletir um pouco hoje, sobre o finalzinho da oração...
Não nos deixei cair em tentação, mas livrai-nos do mal...
Pedimos ao Pai “não nos deixei cair em tentação [...]”
De fato, a tentação sempre existirá. Será sempre um desafio ao ser humano escolher entre o bem e o mal, ser conduzido pela verdade ou ser levado pela mentira e pelo tentador.  Deus quer nos livrar da tentação, e com nosso pedido, estamos nos comprometendo em nos empenharmos no combate “entre o que é do mundo e o que é de Deus”. Estamos  implorando ao Espirito  de discernimento e de fortaleza.        

Logo depois dizemos na oração do Pai nosso: “Mas livrai-nos do mal”. Com isso, se estabelece uma ligação entre a tentação e o mal, pois o mal é o preço ao que não resistiu as tentações. Antes, pedimos que sejamos resistentes a tentação, agora pedimos que caso não consigamos resistir, sejamos protegidos do mal. Nesse pedido, o mal representa tanto as atitudes quanto o inimigo. Somente o Senhor, que nos livrou do pecado e nos perdoou pelos nossos erros pode nos proteger do inimigo.

Agora prestem atenção mais uma vez...
Não NOS deixei cair em tentação, mas livrai-NOS do mal... 
Estamos sempre pedindo, por NÓS. A salvação da maldade é individual, mas Cristo nos ensina a partilhar, a viver em comunhão, pedimos pela libertação de todos e não somente por nós.

Meditaram a oração do Pai Nosso e perceberam algo que querem partilhar? comentem aqui para que possamos construir juntos...

Abraços fraternos